Investir em terrenos é uma opção sólida e rentável.

Investir em terrenos é, desde muito tempo, uma das melhores opções para quem tem dinheiro guardado e deseja aplicá-lo em algo rentável.

Isso ocorre porque além de do mercado imobiliário ser consolidado, os riscos são bastante reduzidos.

O mercado imobiliário segue sendo uma opção viável e de retorno certo, sendo que o investimento em terrenos é uma das melhores opções desse nicho.

Por que investir em terrenos é um bom negócio?
A compra de terrenos é um segmento seguro para quem investe neste mercado.

Isso ocorre por vários fatores.

Um deles é o fato do valor de um terreno ser mais barato do que uma casa já pronta, além de um terreno ter maior valorização.

Outro fator importante é que ao comprar um terreno, a chance deste aumentar seu valor de revenda é grande.

Isso ocorre porque muitas localidades estão em constante desenvolvimento, ou seja, é possível que com o passar do tempo o terreno esteja valendo consideravelmente mais.

Os custos com a compra de um terreno são bastante acessíveis, normalmente não é algo que demande muitos gastos.

No máximo o IPTU, além de consumo básico de energia e de água.

O que caracteriza o investimento em terrenos como algo com ótimo custo-benefício.

Outra vantagem em adquirir um terreno é a flexibilidade deste empreendimento.

Um terreno permite a construção de diferentes imóveis, com variadas finalidades.

Além da possibilidade de deixar alguém a cargo da construção e cobrar apenas o aluguel.

Ou seja, pode ser uma alternativa bastante cômoda também.

Sem contar que o risco de grandes danos é mínimo.

O Brasil não é dado a fenômenos naturais devastadores, além de existir a possibilidade de escolher um terreno em ambiente mais seguro.

O que configura bastante estabilidade na obtenção de um terreno, visto que é uma fonte de renda estável.

Contudo, como em qualquer negócio, ao investir em terrenos é necessário ter bastante prudência, além de conhecimento acerca do mercado.

É necessário comprar um terreno com base no que pretende fazer com ele. Isso se chama construir pela vocação do terreno

Construir um imóvel ou apenas revender?
O terreno a se investir deve levar como base o que se pretende com ele.

Assim, nesse tipo de investimento também é imprescindível ter conhecimentos acerca de solo e inclinação.

Isso ocorre porque dependendo das especificidades do lote comprado, pode precisar de mais investimento.

Ou seja, é necessário escolher com minúcia.

A permuta também é uma opção viável
Uma prática bastante usual no ramo imobiliário é a permuta de imóveis. Tal permuta consiste na troca de bens entre duas partes envolvidas.

Esses bens, no que concerne ao âmbito imobiliário, podem ser terrenos, além de casas, apartamentos, entre outros.

A permuta não necessita de pagamento em dinheiro, porém, em casos de trocas de valores inferiores, pode ser que exista complementação em dinheiro.

A permuta muitas vezes acaba sendo utilizada devido à dificuldade de venda e as constantes crises.

Assim investir em terrenos, torna-se uma alternativa extremamente viável.

Sem contar que é uma medida judicialmente legal.

Contudo, é imprescindível que exista um acordo prévio sólido entre as partes envolvidas, principalmente no concernente aos valores.

Além de atenção redobrada no que diz respeito ao contrato, que deve ser feito por meio de escritura pública.

Portanto, o investimento em terrenos é algo solidificado.

O mercado imobiliário segue sendo um investimento seguro e no ano de 2020, portanto, investir neste nicho é uma opção acertada.

Casa térrea ou sobrado? O que é melhor construir?

Diante da falta de espaço cada vez maior para construção, muitos têm buscado alternativas para cima, já que neste sentido o céu é o limite, vemos isso na verticalização de muitas cidades, mas também pode ser observado em pequena escala nas construções de sobradas que são construções de dois ou mais pisos. Muitos porém ficam na dúvida sobre o que é melhor construir, uma casa térrea ou um sobrado. Veja algumas dicas sobre isso.

Casa térrea

Geralmente é mais econômico construir uma casa térrea visto que não há necessidade de fazer uma estrutura muito robusta, isto economiza na mão de obra, no material de construção e também no projeto.

Pelo fato de ter um único piso ela é vista como melhor para muitas famílias como aquelas que têm pessoas idosas, este foi um dois motivos que a minha esposa não quis se quer pensar na ideia de sobrado, já que ela entende corretamente que apesar de estarmos jovens hoje, um dia ficaremos velhos.

Vantagens de casa térrea

  • O custo é sem dúvida um dos primeiros atrativos. Afinal os métodos construtivos são bem mais simples e o custo com mão de obra é também mais em conta;
  • É mais acessível e não causa problemas de locomoção para crianças, idosos e pessoas com deficiência;
  • É mais rápido para construir, uma vez que há apenas um pavimento;
  • A integração horizontal com outros ambientes também é facilitado, como piscinas, área de lazer, jardim, entre outros;
  • Entre outros.

Desvantagens de casa térrea

  • Em alguns casos o tamanho do terreno limita o tamanho da construção da casa, especialmente quando se tem necessidade de uma construção maior;
  • Não faz um bom aproveitamento do terreno, uma vez que a maior parte do lote fica destinado a construção e em muitos casos não sobra espaço externo para quintal, área verde ou área de recreação;
  • Você pode perder a vista, pois as construções laterais podem fazer com que tudo que veja em volta são paredes. Para muitas pessoas isto é um ponto negativo em uma casa;
  • Entre outros.

Sobrado

A construção de um sobrado é útil quando há necessidade de construir uma casa muito grande e nem sempre o espaço do terreno permite isso, nesses casos fazer um segundo piso duplica a o espaço disponível tornando possível a construção de casas grandes em espaços relativamente pequenos.

Outro fator muito usado é meramente estético. Com o sobrado é possível fazer belas construções explorando as boas ideias dos profissionais de arquitetura. Antigamente os sobrados eram quadradões e mais pareciam um bloco, mas encontramos belas construções de dois ou mais pisos.

A divisão dos pavimentos é interessante também. Normalmente usa-se fazer os dormitórios no pavimento superior e as áreas comuns como sala, cozinha, área de lazer e outros no pavimento inferior. Isto é bem interessante e um dos pontos fortes da opção pela construção de um sobrado.

A valorização de um sobrado é outro ponto que deve ser levado em conta. Apesar de muitos não gostar deste tipo de construção, na prática ele acaba sendo mais valorizado do que uma casa térrea.

Para finalizar existe a questão financeira onde a construção de um sobrado geralmente é bem mais alta, já que o projeto é diferenciado, a mão de obra acaba ficando mais cara, as fundações, colunas, lajes e outras estruturas também recebem tratamento diferenciado, entre outros aspectos.

Falso sobrado

Este é um termo que tem sido aplicado e que usarei na falta de um melhor. Na verdade é um tipo de construção que tem a frente como sobrado, mas o restante da casa como térrea. Aqui no condomínio onde moro ele virou moda.

Geralmente se faz uma sala com pé direito duplo e do outro lado um quarto em cima. Com isso ele ganha uma frente robusta e parecendo um sobrado completo, mas a parte do fundo é uma casa térrea comum. Pode ser uma boa alternativa para quem quer unir o melhor dos dois métodos construtivos.

Basicamente quando você olha para frente da casa você enxerga um sobrado, mas na prática é só a frente. Esse método pode ser útil quando você também não precisa de tanto espaço assim, mas as vezes desejar uma área de lazer em cima, uma sala de TV ou mesmo um quarto específico na parte superior.

Vale lembrar que geralmente o que é feito neste caso é a sala com pé-direito duplo e um cômodo na parte superior apenas. Muita gente tem usado para a área de lazer, o que faz bastante sentido.

Arquitetura mudando bastante, diante de novos métodos construtivos, materiais e tendências que vez ou outra aparece aqui ou acolá. Algumas dessas tendências passam com o tempo, outras permanecem e duram muito tempo.

Qual é o melhor?


Eu optei por casa térrea e acredito ser esta a melhor alternativa, mas havendo dinheiro disponível e necessidade, seja ela estética ou funcional, creio que seja uma boa opção a construção de um sobrado.

Para muitas pessoas o sobrado é uma opção muito atraente, mas não foi o meu caso e as razões que me levou a optar por uma casa térrea são bastante óbvias. Minha esposa defende a ideia de que hoje somos jovens, mas daqui a pouco com o avanço da idade, subir escadas não será uma alternativa viável e talvez em algumas situações até impossível. Portanto como a construção visava estabelecer uma residência fixa, era preciso pensar no presente e também no futuro.

Contudo, existe um aspecto muito positivo no sobrado que a valorização, uma vez que você consegue fazer uma construção maior, mais ampla e com quartos grandes. Isto atrai bastante as pessoas que desejam comprar um imóvel e com isso o imóvel acaba tendo uma valorização mais significativa.

É preciso levar em conta os recursos financeiros disponíveis, a necessidade, o espaço do terreno e outros aspectos. Geralmente se gasta bem mais para fazer sobrado e este é um fator importante para se levar em conta na hora de decidir.

Como escolher o terreno certo pra construir sua casa

Escolher o terreno certo é muito importante para poder construir a casa dos seus sonhos. Confira 10 características do terreno que podem influenciar sua escolha e que representam economia na hora de comprar ou de construir.

  1. Observe o desnível (topografia)

O terreno pode ser plano, em aclive (sobe em direção ao fundo) ou em declive (quele que desce, ou seja o nível da rua está mais alto que o fundo).

Quando o terreno tem estas inclinações, um bom projeto pode aproveitar melhor o traçado natural e evitar grandes cortes de terra ou aterros. É esta movimentação de terra que deixa a obra mais cara, pois é preciso pensar em estruturas de contenção (muro de arrimos) e de drenagem, que são bem caras!

Por outro lado, os terrenos mais ingrimes costumam custar menos que os planos e permitem visuais bem interessantes quando a construção é bem pensada. Mas, geralmente para acomodar a casa em desnível é preciso fazer alguns degraus. Então, se você quer uma casa térrea, pense bem antes de comprá-lo!

  1. Verifique o tipo de solo

Como a gente não tem visão de raio-X é difícil saber se o solo vai permitir fazer uma fundação mais simples e mais barata ou se vai ser preciso gastar mais com isso. Para ter certeza do tipo certo de fundação, é preciso contratar uma sondagem que faz o perfil do terreno para determinar em que camadas estão os solos apropriados para apoiar o alicerce!

Se você ainda está começando a pesquisar, observe:

  • se há muitas pedras na superfície do terreno, provavelmente será preciso fazer uma fundação mais profunda e mais cara.
  • se há proximidade com rios ou cursos d´água, tubulações e córregos, saiba que solos alagados também aumentam os custos de fundação.
  • Você também pode perguntar para os vizinhos qual tipo de fundação eles adotaram.

Isso tudo serve para ter uma ideia do tipo de solo, mas nada disso te dá certeza. Vale a pena contratar um serviço de sondagem de solo quando adquirir o terreno e antes de fazer o projeto .

  1. Confira a posição em relação ao sol

Na hora de escolher o terreno, veja onde o sol nasce e onde ele se põe. O melhor é deixar os quartos voltados para o nascer do sol. Então veja se a face voltada pro sol nascente fica num bom lugar do terreno ou se ela está virada pra um prédio alto que faz sombra no terreno. Veja também se não um terreno vizinho vazio que pode roubar seu sol mais pra frente.

  1. Leve em conta localização e vizinhos

Todo mundo se preocupa com a facilidade de acesso e com a infra-estrutura (transporte, lazer, serviços) próximas ao terreno. Mas às vezes esquecemos de coisas que podem causar incomodo. Imagina você querendo dormir e um super barulho de uma casa noturna? Ou querendo chegar em casa, mas com dificuldade por estar perto de um grande pavilhão de eventos?

Antes de escolher o terreno e decidir, observe sempre o entorno e visite o terreno em horários diferentes, inclusive à noite e no final de semana.

  1. Além do tamanho, veja os recuos obrigatórios

Cuidado com terrenos muito estreitos porque, em geral, você é obrigado a deixar um recuo lateral, ou seja, você não poderá ocupar toda a largura do terreno. Quem determina isso é a Lei de Uso e Ocupação do Solo de cada município.

Em geral, a largura da frente do terreno é valorizada e corresponde a 30% do preço do lote. Quanto maior a frente, mais caro.E se for de esquina, mais caro também, pois são mais opções de projeto, de insolação e de ventilação. Embora seja mais caro, pode valer a pena porque você conseguirá aproveitar melhor o terreno.

  1. Cheque o zoneamento e as limitações que ele impõe

O zoneamento divide a cidade em áreas e determina o que pode ser construído em cada uma delas: só residências, prédios, comércio, indústria ou zonas mistas? O zoneamento define também o número de andares que se pode construir (tecnicamente isso se chama gabarito) e quanto pode se ocupar do solo.

O corretor de imóveis pode te ajudar a identificar o zoneamento do terreno ou você pode pedir uma ficha de informação na prefeitura. Caso seja um loteamento em condomínio, verifique as condições que o condomínio impõe.

  1. Veja o que pode ser feito se houver mata nativa

Veja se o terreno tem muitas árvores. Se você quiser retirar algumas no local onde vai fazer a casa, verifique na prefeitura se aquele terreno tem restrições. As árvores nativas são protegidas por diversas leis e você precisará pedir uma licença se quiser cortar. Ou, o melhor seria planejar a construção sem derrubar nenhuma das árvores, fazendo um projeto em que elas fiquem bem integradas à casa.

Há também locais de preservação ambiental que não podem ser desmatados e construídos e faixas próximas a rios que devem ser preservadas. Se informe.

  1. Pense sobre a infra estrutura da região

Verifique se a concessionária de luz, de abastecimento de água e as redes de esgoto e de gás chegam ao seu terreno. Veja também se as ruas são pavimentadas, se a região é servida por transporte público e se por perto tem hospital, supermercados, padaria, farmácia, escola e outros serviços que você acha importantes.

Estar em uma área mais estruturada aumenta o custo do terreno, mas pode te dar melhor qualidade de vida e até fazer você economizar tempo e dinheiro.

  1. Cheque a documentação com muito cuidado

Para escolher o terreno, verifique se não há nenhum problema com a documentação do imóvel. Exija a certidão de propriedade do terreno atualizada (é emitida pelo Cartório de Registro de Imóveis) para saber se a situação está regular.

Também é importante pedir as certidões de ações dos distribuidores (cartórios) cíveis, de protesto, de execuções fiscais e de ações federais do proprietário e de seu esposo (a). Esses documentos indicam se há ações contra o proprietário que envolvam o terreno a ser vendido. Se o proprietário constar como solteiro na certidão de propriedade e agora estiver casado, além das certidões em nome de seu cônjuge, ele terá que atualizar seu estado civil no registro do imóvel (isso se chama tecnicamente de ‘averbação do casamento perante o Cartório de Registro de Imóveis’).

Se for comprar de pessoa jurídica, você precisa pedir a Certidão Negativa de Débitos (CND) do INSS.

Seja quem for o vendedor, não se esqueça de pedir o carnê do IPTU, no qual constam as metragens do terreno e seu valor venal, e a Certidão Negativa de Débitos Municipais, que mostra se existe dividas com o município, referentes ao terreno.

  1. O que importa pra você na hora de escolher o terreno?

Depois de ter avaliado tudo isso, tenha muita clareza de qual é o seu sonho. Pensar no tipo casa que deseja construir é muito importante para escolher o terreno. O que é importante pra você: muito espaço livre? ou uma casa que ocupe bem o terreno, com muitos cômodos? economizar na compra ou economizar na obra? em que lugar da cidade você quer estar? Pensar também o quanto esse terreno facilita a construção da casa que você deseja.

Use todas essas informações para escolher o terreno com segurança.

Fonte: 100pepinos.com.br